Vale a pena importar da China? Clique e descubra!
Importar da China: vale a pena?

Vale A Pena Importar da China?

 

Géralde chegou em casa dando pulinhos de alegria! Hora de desempacotar o seu novo iPhone 7 que acabou de importar da China.

Afinal, estava super barato no Aliexpress. Apenas R$ 2.100,00 – Uma oferta irresistível.

No outro dia, sentindo-se o cara mais esperto dentre os colegas de trabalho, apareceu todo orgulhoso e entusiasmado no corredor do cafezinho da “firma”, antes do expediente, e extravasou:

“Pessoal, pessoal! Economizei R$ 2.000,00 comprando um iPhone 7 na China, comparado ao preço que vendem lá no shopping!”

Todo mundo achou isso muito estranho, menos Géralde. A Judite até comentou que, com certeza, era falsificado.

 

“Aquela invejosa…”

 

Um dia, o visor do aparelho começou a dar uns apagões estranhos e ele o levou na assistência.

O técnico, que estava acostumado com aquilo, ao “bater o olho”, já sabia do que se tratava.

As peças não eram as originais da Apple.

Na parte interna, no lugar da mola para sustentar o botão de aumentar o volume, havia um durex que denunciava tratar-se de uma versão xing-ling.

Havia também um inusitado cartão de memória SD para armazenar os arquivos e uma câmera de qualidade muito inferior ao que se espera de um iPhone.

Diagnóstico: o aparelho era uma réplica.

“Mas que ideia é essa? O lugar certo para importar um iphone é dos Estados Unidos!”

 

Você provavelmente já viu/ouviu alguma história parecida com essa, seja na sua cidade ou na internet (provavelmente no Youtube).

É capaz que você hoje morra de medo de fazer importações da China ou de qualquer outro país graças a casos como este.

E ninguém aqui vai te julgar por essa decisão. Porém, logo você vai ver que pode estar perdendo uma grande oportunidade.

E por que o Géralde resolveu importar da China?

Comprar no Brasil é caro.

Simples. Porque no Brasil tudo é mais caro. Seja por conta do acúmulo de tributos (impostos, taxas e contribuições), da corrupção generalizada (seus impostos se transformam numa casa de praia para o “Doutor” lá do Congresso).

E ainda tem o lucro do lojista, que importa os produtos e revende para você pelo dobro do preço (ele também tem que “dar o de comer aos meninos”).

Mas antes que você fique deprimido (depressão no sentido figurado) com a situação lamentável em que o brasileiro se encontra e com o coitado do Géralde, que descobriu o verdadeiro significado da expressão “negócio da China”, eu quero te dar uma boa notícia:

“Nem tudo precisa ser assim.”

 

É possível, sim, importar produtos de qualidade da China, desde que você entenda como funciona o processo.

E, além de não ter nada de complicado nisso, sem dúvidas, vale muito a pena.

 

Importar > comprar no Brasil.

 

É que importação parecia algo muito obscuro até um tempo desses. Era coisa para grandes empresas e lojas.

Em 2017, qualquer pessoa pode importar para uso próprio ou para revenda, se aplicar o método certo, e muitos brasileiros estão ganhando dinheiro com a venda desses produtos importados.

Isso já é possível até mesmo sem ter uma loja física ou sequer um e-commerce, através de grupos de Whatsapp e redes sociais como Instagram e Facebook, e o próprio MercadoLivre.

Então se você quer descobrir o método definitivo para importar da China, hoje é seu dia de sorte.

Leia este artigo até o final e você economizará dezenas de horas assistindo vídeos com informações erradas ou imprecisas no YouTube.

Neste Blog não falo sobre viajar para o Paraguai e atravessar a fronteira com um horror de muambas na mala.

Quando utilizo a palavra importação, quero dizer comprar online e receber em casa.

Por que importar da China? Vale a pena mesmo?

“Mas por que eu importaria da China? Não tenho nada a ver com esse Géralde…”

 

OK. Você não se identificou com o Géralde. Isso significa que você é inteligente. O Géralde é meio “desinformado” mesmo.

Então me responda:

  • Por acaso você gosta de ter tudo do bom e do melhor? De adquirir coisas da maior qualidade possível e fazer bom proveito do seu dinheiro?
  • Quem sabe você não está satisfeito com sua vida ou seu emprego (ou desemprego), cansado de trabalhar para os outros.
  • Você gostaria de investir seu tempo em seu próprio sucesso, em si mesmo, em algo que você define os horários e como vai funcionar?
  • Você quer começar um negócio?

Se você respondeu “não” para todas essas perguntas, foi um prazer te conhecer mas você já pode voltar para o Facebook e continuar compartilhando vídeos de gatinhos trapalhões e bebês gargalhando.

E se você respondeu “sim” para alguma delas, bate aqui! o/

Você se identificou comigo!

Por isso eu quero te contar um “segredo”:

“Na China, você pode adquirir qualquer tipo de mercadoria por um preço muito baixo. Com isso, você pode revender com uma boa margem de lucro. Estamos falando de 100 ou 200% (vender pelo triplo do que comprou), dependendo do produto.”

 

Esse é o melhor exemplo que me vem à mente de um negócio extremamente lucrativo.

Então, se você está, assim como eu estive um dia, cansado de pagar um absurdo no Brasil, você já pode beber diretamente da fonte.

Qualquer pessoa pode importar.

Você não precisa “falar CHINÊS” (Mandarim). As melhores lojas estão traduzidas para o português e são fáceis de compreender até para quem é iniciante.

Se você decidir fazer grandes compras, tratando diretamente com o fabricante, é de costume comunicar-se em inglês, utilizando o próprio Google Translate (os fornecedores chineses também usam).

Outro grande benefício de comprar da China é que alguns sites tem frete muito barato ou até grátis para o Brasil.

E se você ainda está na dúvida se vale a pena mesmo importar da China, veja as imagens abaixo e tire suas próprias conclusões:

Você já deve ter percebido que compensa bastante, especialmente eletrônicos (cuidado! mais sobre isso em seguida), roupas e acessórios.

A essa altura, você provavelmente está se perguntando se realmente vale a pena importar mesmo com o dólar alto (uma das perguntas que recebo com mais frequência).

Se você também tem essa dúvida, descubra, em 2 minutos, a resposta para essa pergunta assistindo a este vídeo:

 

No vídeo, eu falo a respeito dos Estados Unidos, mas isso vale para a China igualmente.

Hora de me dizer: você gostaria de aprender a importar para uso pessoal ou para começar/expandir seu negócio de revenda?

Quero importar da China para consumo próprio

Se o seu objetivo é comprar para consumo próprio, então o site Aliexpress provavelmente vai ser seu novo melhor amigo.

Na minha opinião, é o melhor site para importar da China.

Lá, não é necessário fazer compras em grandes quantidades e você encontra uma grande variedade de produtos e de fornecedores.

Ainda tem a vantagem de aceitar boleto.

Quero importar da China para revender

Se você quer começar a importar da China para abrir seu negócio de revenda, parabéns.

Estou muito orgulhoso de você (e na torcida). Espírito empreendedor terá sempre meu apoio.

Sei como deve ter sido (ou estar sendo) difícil tomar essa decisão, já que sua família disse um milhão de vezes que é melhor estudar para concurso porque é mais “seguro” do que empreender.

 

 

Eles falaram porque te amam e isso era o que funcionava naquele tempo.

Não é culpa deles mas hoje em dia muita coisa mudou.

Eu não vejo tanta segurança nisso, com toda essa confusão política pela qual o Brasil vem passando.

Você concorda?

Sem falar que as coisas mais incríveis e as melhores autodescobertas acontecem quando você sai da zona de conforto.

Se você também tem uma desconfiança de que aqueles trabalhos chatos de concurseiros não te farão feliz, acredite nos seus instintos e um dia você vai agradecer (como eu).

E não tenha dúvidas: muitas empresas brasileiras se sustentam através da revenda de produtos da China e há oportunidades em todos os nichos de mercado.

Caso você ainda não saiba o que revender, veja esse video:

 

Se, por outro lado, você já tem um comércio e quer começar a importar para revenda, provavelmente já conhece o Alibaba.

Não conhece? Está na hora de conhecer!

Esse é o melhor site do mundo para encontrar revendedores e comprar em grandes quantidades (mas não se desespere, você pode “começar pequeno”).

Tenha em mente, no entanto, que é preciso ter capital de giro.

Nenhum fornecedor enviará mercadorias para o Brasil sem receber o pagamento antes.

“Tá, mas COMO importar da China?”

Importar da China é extremamente simples.

Você não precisa utilizar um redirecionador de encomendas, como o método que ensino no Programa Importar Tudo para importações dos Estados Unidos.

Você pode simplesmente acessar os sites recomendados (AliExpress ou AliBaba) e determinar que a entrega seja feita no seu endereço no Brasil.

Saiba, porém, que, em comparação a importar dos EUA, pode ser um pouco trabalhoso encontrar fornecedores confiáveis, produtos de qualidade e filtrar e eliminar os anúncios enganosos e as réplicas.

Por isso, é de EXTREMA importância observar a pontuação do fornecedor e ler as avaliações dos usuários.

Nesse vídeo eu faço um comparativo sobre importar dos EUA e da China, e explico alguns cuidados para ter quando comprar nos sites chineses:

 

Portanto, é seguro fazer suas compras na China, desde que você tenha cautela e não seja inocente como nosso amigo Géralde.

Claro que é muito mais seguro e recomendável importar dos Estados Unidos, onde o direito do consumidor é levado muito a sério e os produtos respeitam um altíssimo padrão de qualidade.

Mas se você não liga muito para marcas e quer mesmo é economizar o máximo possível, em detrimento de um pouco da qualidade, a China é uma boa opção.

Onde comprar e onde NÃO comprar na China

Existem várias lojas boas na China mas, em minha opinião, o único site que você precisa é o AliExpress, que não é bem uma loja mas uma grande feira online em que vários vendedores podem abrir suas barracas lojas.

O AliExpress é “que nem” a Feira de Caruaru:

 

“A Feira de Caruaru
Faz gosto a gente ver.
De tudo que há no mundo
Nela tem pra vender
Tem cesto, balaio, corda,
Tamanco, grelha, tem coelho, tatu,
Tem fumo, tem tabaqueiro,
Feito de chifre de boi zebu.
Caneco, alcoviteiro,
Peneira boa e mel de uruçu,
Tem calça de arvorada,
Que é pra matuto não andar nu…”

(A Feira de Caruaru – Luiz Gonzaga)

 

Além da Feira de Car… do AliExpress, outras lojas chinesas que também são bem populares no Brasil são a Gearbest, que pessoalmente não uso, e a Dealextreme, que não recomendo por já ter visto vários casos de pessoas que passaram por péssimas experiências, como encomendas erradas, quebradas, e mal embaladas.

Que cuidados ter ao importar da China

Alguns dos principais cuidados para se ter ao comprar da China são:

  • Escolha bem o fornecedor: pule esta etapa e se prepare para uma grande frustração. Observe bem a pontuação e os comentários dos outros compradores.
  • Fique atento às falsificações, réplicas, contrafeitos: é muito comum encontrarmos produtos fake nos sites chineses. Por isso, não recomendo comprar algo em que a marca seja importante para você. E desconfie sempre de preços muito inferiores à média.

“Géralde, releia este bullet point”

 

  • Não caia em anúncios enganosos: comprou uma capinha de smartphone achando que era o próprio smartphone? Comprou uma camiseta alaranjada pensando que era vermelha? Lembrete: leia sempre as avaliações dos compradores anteriores do produto.
  • Atenção para a diferença de numeração/tamanho das roupas e calçados: não esqueça que as chinesas não tem as mesmas medidas que as brasileiras. Analise as tabelas de numeração do seu produto.

Outras observações importantes para você comprar diretamente da China

Os produtos que mais valem a pena são aqueles em que a marca não é tão importante: pendrives, capinhas para celular, mochilas, tripés para câmeras etc.

Confira os prazos de entrega: costumam ser lentos comparados aos dos EUA, especialmente quando se aproxima o fim do ano.

Evite Dropshipping.

Não compre réplicas: isso é ilegal e você pode ter problemas na justiça.

Importei da China. Posso ser “taxado” por isso?

Sim. É possível que você tenha que pagar imposto de importação em qualquer encomenda enviada de outro país para o Brasil.

Entretanto, mesmo pagando o imposto, vale a pena importar.

O valor dele é de 60% , o que ainda é bem menor do que o valor que você pagaria no Brasil por esse mesmo produto: cerca de 200% a 300% mais.

E outra: a fiscalização da Receita Federal é feita por amostragem.

O volume de encomendas chegando ao brasil é tão grande qua maioria passa na alfândega sem ser conferida e não há sequer a cobrança de imposto.

“Sério?”

 

É! Quando isso acontece, a mercadoria é entregue diretamente em sua casa e a economia é máxima.

Quando não, você recebe uma correspondência dos Correios, faz o pagamento do imposto, a retirada é na própria agência, e a economia continua muito boa.

Obs.: para que nunca tenha problemas na alfândega, é recomendável que guarde todas as notas fiscais e documentos de suas compras, caso precise comprovar o valor da mercadoria por algum motivo.

E onde revender esses produtos?

Atualmente, é muito fácil começar a revender produtos importados.

O que pode ser mais simples do que criar um grupo no Whatsapp, adicionar um monte de pessoas que possam estar interessadas e sugerir que elas convidem outros amigos?

Ou até mesmo entrar no facebook, clicar no ícone da lojinha e criar um anúncio em sua região em menos de 1 minuto?

Ou quem sabe criar uma conta de Instagram para postar fotos de suas mercadorias e atrair possíveis clientes?

Contudo, se mídias sociais não são o seu forte, há também o MercadoLivre.

Aqui, você está um passo mais perto de ter uma loja profissional. Começar é muito simples.

Independente do meio que escolher para anunciar, você precisa entender tudo sobre o produto que está vendendo para que possa responder as dúvidas dos seus futuros compradores.

Seja um especialista no seu nicho de mercado.

Além disso, não venda produtos de baixa qualidade e assim evite reclamações após a entrega.

Deixe seu cliente satisfeito e feliz. Com isso, você fatura muito dinheiro e seu negócio cresce.

Você gostaria de ter acesso a um passo-a-passo de importação?

Você já viu que importar é o melhor jeito de fazer bom proveito do seu dinheiro e escapar da pancada que o governo brasileiro nos dá diariamente.

E revender é uma ótima oportunidade de negócio, já que é possível começar com pouco investimento e ainda assim ter um bom lucro.

Acontece que qualquer importador, ao iniciar, encontra vários obstáculos e comete erros que custam milhares de reais ao longo dos anos e que poderiam ter sido evitados se tivesse conhecimento do método certo para importar.

“Não seja o próximo Géralde…”

 

Então se você se interessou pela importação e quer ter acesso a um passo a passo, recomendo que você assista a esta apresentação gratuita.

Lá você vai aprender o método completo que eu descobri morando nos Estados Unidos para que eu e muitas outras pessoas possamos  comprar diretamente daqui pagando até 1/3 do que você paga no Brasil.

Este método inclui um módulo especial sobre a China e você aprenderá até mesmo a utilizar uma ferramenta que compara automaticamente os anúncios para o produto que você está buscando e encontra o menor preço e o fornecedor mais confiável.

Há também um módulo inteiro sobre revenda para te ajudar a sair do zero e dar os primeiros passos no seu negócio, conquistando e fidelizando a clientela.

E ainda uma aula completa com as melhores estratégias para dominar o MercadoLivre e concorrer até com os anunciantes mais antigos.

Para assistir à primeira aula (gratuita), clique aqui.

Grande abraço,

Thales Matos
Autor do Importar Tudo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos — Avaliação: 5,00 de 5)

Loading...

Deixe um Comentário:

4 Comentários
Deixe Sua Resposta
9 Compart.