Como importar dos EUA e da China para revender legalmente no Brasil
Importar para fins de lucro - ganhar dinheiro com revenda de importados

Como Importar Para Revender Legalmente

 

Você já sentiu como se o seu emprego fosse muito desgastante e sem retorno a longo prazo?

Aquela sensação de que não está evoluindo na vida? Ou, como costumo dizer: acelerando com o freio de mão puxado?

Talvez até percebeu que o salário que você ganha hoje não é suficiente para levar a vida que você quer e por isso tem sempre que pedir ajuda à sua família?

Rapaz exausto no trabalho chato: com certeza não é importador

Eu também já me senti assim.

 

Há algum tempo, eu só queria alcançar minha independência financeira, me livrar dessa ansiedade e finalmente parar de me preocupar com toda a pressão que esse mundo altamente competitivo causa na gente.

Então saiba que é possível acabar com toda essa frustração.

O jeito que encontrei para ter minha liberdade foi através de importação dos Estados Unidos, onde moro atualmente.

Abandonei uma carreira jurídica (minha formação anterior), que não me satisfazia, e também a música, que não recheava meu bolso.

Hoje vivo exclusivamente de importação. E sei que você também pode fazer o mesmo.

 

“Mas por que importação?”

Por que importar para revender?

Dá para lucrar com importação (muito)

Importação é uma das atividades mais rentáveis que existe.

É possível começar de forma simples, obtendo uma boa margem de lucro sem necessidade de altos investimentos.

Além do mais, é um negócio seguro e uma infinidade de pessoas e empresas se sustentam exclusivamente através disso atualmente.

E, ao contrário do que muitos pensam, a flutuação do dólar não atrapalha.

Confira este vídeo em que explico por que importar é lucrativo mesmo com dólar alto.

 

Com essa margem de lucro, que muitas vezes fica entre os 100% e os 200%, você consegue uma renda capaz de te dar sua tão sonhada liberdade e independência financeira.

Assim você não precisa mais pedir ajuda à sua família nem sentir aquele remorso por estar causando despesas.

É o que apelidei de tranquilidade financeira.

E o melhor: se você tem um trabalho chato, que você odeia e se arrepende de ter escolhido (só porque sua avó queria que você fosse o “doutor” da família), você poderá se afastar disso, fazer o que você gosta, trabalhar menos e aproveitar mais o tempo com as pessoas que ama.

Isso tudo sem ter que viajar para os Estados Unidos, gastar com passagens aéreas caríssimas e voltar para o Brasil com as compras em duas malas de 25kg cada, 2 iPhones em cada bolso e um na cueca, correndo o risco de ser parado pela fiscalização e perder sua mercadoria na alfândega.

"Importação" da Bolívia através do rio mamoré

Também não precisa atravessar o Rio Mamoré de barco com a muamba que você comprou na Bolívia.

Basta aprender o método certo para fazer as compras online e receber em seu endereço, de forma legal e com todas as notas fiscais.

Dessa forma, você pode conseguir uma boa renda extra mesmo levando em conta os impostos de importação.

Além disso, para revender esses produtos, você não precisa construir uma loja física.

É possível começar nas redes sociais e vender tudo através da internet.

 

“Tá, entendi. E o que importar para revender, afinal?”

Que produtos importar para revender?

Que produtos importar para revender?

Inicialmente, você precisa saber que, ao contrário do que muitos importadores iniciantes pensam, não é só comprar qualquer coisa e “sair tentando” vender o mais rápido possível.

Isso seria como correr em direção a um buraco.

Para ter sucesso nesse ramo, você deve investir no produto certo.

Por isso, a etapa de escolha é muito importante.

Não basta ler as sugestões de algum artigo que você achou no Google ou vídeo no YouTube.

O que funciona para outras pessoas pode não ser o que vai funcionar para você.

É que existem alguns critérios que devem ser levados em consideração antes de escolher qual produto revender (ninguém pode fazer essa escolha por você).

Veja este vídeo em que falo sobre “o que importar para revender” e mostro os principais fatores para serem levados em consideração nessa escolha:

 

Investimento

Quanto dinheiro você tem na carteira para investir em seu negócio de revenda

Provavelmente o principal critério para definir o produto com o qual você começará seu negócio de revenda é a quantia em dinheiro disponível para investir.

Abrir um negócio de importação depende do seu capital de giro porque os fornecedores não enviam mercadorias para o Brasil sem receber o dinheiro adiantado (à vista).

Você pode começar com capital próprio se já tiver algumas economias, por menor que sejam, ou tomar um empréstimo.

No entanto, caso decida pelo empréstimo, faça um bom planejamento e tenha cuidado para não se endividar.

Além disso, recomendo começar com produtos não tão caros para que sejam mais fáceis de vender, sem a necessidade de muitos esforços em marketing.

Levando esse critério em consideração, muita gente começa revendendo camisas importadas da Hollister USA, por exemplo, já que essas roupas são muito baratas nos Estados Unidos.

Empatia

Que tal importar bolsas, cosméticos e acessórios?

Procure investir em algo que você gosta.

Não condene sua própria vida a ser tediosa e cansativa prendendo-se a uma atividade chata quando você tem a opção de trabalhar com algo que te faça feliz.

Afinal, levar uma vida agradável é o grande objetivo, não é verdade?

Antes de começar, tenha uma resposta para essas perguntas:

  • Do que você gosta?
  • Do que você entende?
  • Com o que você gostaria de lidar diariamente?
  • O que você saberia vender bem?

Muita gente revende roupinhas infantis importadas da Carters, por exemplo, por ter empatia com esse tipo de produto.

Mas não tenha medo de ser criativo — temos até alunos que revendem material de pesca importado da Bass Pro Shops.

Mercado

Descubra quem é o público-alvo ideal para seu negócio

Além dessas questões sobre si mesmo, busque a resposta para outras perguntas, dessa vez a respeito do seu nicho de mercado, antes de definir qual produto irá revender:

  • Quem é seu público-alvo?
  • Existe mesmo alguém que pagaria para obter esse produto que você pretende revender? Quem?
  • Onde encontrar essas pessoas?
  • Que mídias eles utilizam?
  • Eles tem dinheiro suficiente para pagar o que você irá cobrar pelo produto?

Defina os detalhes sobre o seu “cliente ideal”, o que costumamos chamar de buyer persona.

Quanto mais clareza a respeito de quem será o seu cliente ideal, melhores serão as decisões que você tomará acerca de quais investimentos fazer.

Assim que você tiver uma ideia dos produtos, utilize uma ferramenta grátis chamada Google Trends para saber se o interesse que as pessoas demonstram por esta mercadoria está em alta ou em decadência no Brasil.

Assim você consegue identificar o que é oportunidade e o que é furada.

Veja um exemplo. O gráfico a seguir mostra o interesse dos consumidores em “comprar Playstation 4” ao longo do tempo.

gráfico do google trends de interesse em comprar playstation 4

Extra: qualidade

Antes de avançarmos para o tópico “como importar”, recomendo que somente escolha produtos de qualidade para revender.

Assim você evita muita dor de cabeça no futuro com as reclamações de clientes insatisfeitos.

Como importar esse produto dos Estados Unidos ou da China

Compre online e receba em sua casa

Agora que você já sabe como escolher o que importar para revender, a próxima etapa é conseguir que as mercadorias cheguem até você, no Brasil.

E minha sugestão é importar de apenas dois países: Estados Unidos e China. Cada um em situações bem diferentes.

Nos EUA, os produtos tem qualidade muito maior. Na China, os preços são menores.

No entanto, em ambos você consegue ótimos descontos em produtos que são vendidos no Brasil por um preço exorbitante.

Muitas vezes esse preço é 3x mais caro no Brasil do que aqui nos EUA ou na China.

E isso significa que você vai ter uma margem de lucro muito alta ao revender.

Como importar minha mercadoria da China

O procedimento para comprar na China é mais simples.

Você pode simplesmente acessar sites como o AliExpress e fazer as compras, determinando que a entrega seja feita em seu endereço no Brasil.

Entrega de encomenda internacional

As desvantagens, entretanto, em comparação com importar dos EUA, são:

  • Pode ser um pouco trabalhoso encontrar fornecedores confiáveis;
  • Os produtos não tem tanta qualidade quanto nos EUA;
  • É preciso saber o método certo para filtrar e eliminar os anúncios enganosos e as réplicas;
  • A entrega costuma ser mais lenta.

Por isso, se o seu objetivo é importar da China, vale a pena clicar para ler este outro artigo.

Como importar minha mercadoria dos Estados Unidos

Já para importar dos EUA, você precisará de duas coisas (bem simples):

  1. Utilizar uma ferramenta que vai possibilitar que você visualize as versões americanas das lojas.

Isso garantirá que você consiga ter acesso a qualquer produto dos Estados Unidos por um preço super baixo: o mesmo preço que é aplicado aos americanos.

Porque, se não fizer dessa forma, você tentará acessar o site da loja e será redirecionado para a versão brasileira dela.

E, assim, os produtos serão outros, você não encontrará as promoções, e os preços dos produtos serão estupidamente superiores aos preços americanos.

VPN Browsec

A ferramenta que uso é uma extensão para o navegador Google Chrome chamada Browsec.

Ela é bem fácil de instalar e é capaz de evitar esse contratempo.

  1. Utilizar um armazém redirecionador de encomendas.

 

“Armazém o QUÊ?!”

 

Redirecionador ou armazém de redespacho!

Uma espécie de galpão localizado nos Estados Unidos que recebe suas compras e encaminha para seu endereço no Brasil.

E esse intermediário é necessário na maioria das vezes porque as lojas dos EUA costumam não enviar mercadorias pro Brasil.

É simples: você compra online na loja que quiser e manda sua encomenda para o armazém.

Depois acessa o painel no site e define que a entrega seja feita como bem entender.

Muita gente costumava usar o Shipito mas o armazém que recomendo chama-se QueriaTanto.com.

Pacotes no redirecionador de mercadorias

Eles são especializados em fazer envios para o Brasil e tanto o site quanto o suporte são completamente em português — via whatsapp.

Pode parecer complicado mas vale muito a pena.

E se você tiver dificuldade ao acessar as lojas, devido ao inglês, basta clicar com o botão direito do mouse e escolher a opção “traduzir para o português”.

Depois que pagar o frete, basta aguardar a chegada das compras em sua casa ou escritório e ficar atento ao rastreamento das encomendas internacionais.

Como revender esses produtos importados no Brasil

Você já aprendeu a adquirir mercadorias importadas pelo menor preço, em sites como o Ebay, por exemplo.

Hora de descobrir como os revender de forma simplificada e obter o maior lucro possível.

Para isso, não é preciso ter uma loja física nem sair batendo de porta em porta, oferecendo suas mercadorias.

Em 2018 quase tudo pode ser feito pela internet.

É possível dar os primeiros passos em seu novo empreendimento de comércio de importados com a ajuda do MercadoLivre e até utilizando aplicativos como Whatsapp e redes sociais como Facebook e Instagram.

Como vender produtos  importados utilizando as Redes Sociais

As redes sociais são sua vitrine na internet.

Lá, seu possível cliente tem acesso direto aos seus produtos e pode fazer compras, deixar sugestões e dúvidas.

Essa interação é muito importante para que você entenda melhor seu nicho de mercado e possibilitará que você tome decisões corretas nos investimentos futuros.

Por isso, é essencial, atualmente, que qualquer negócio tenha ao menos uma Fan Page no Facebook ou um perfil empresarial no Instagram, tanto para gerar vendas diretas de quem já o conhece quanto para aumentar a exposição e o reconhecimento da sua marca (sua loja) e assim alcançar mais pessoas com possibilidade de se interessarem por seus produtos.

O processo de criação dessas páginas é simples, no entanto existem algumas técnicas de otimização para que esses perfis tornem-se extremamente atraentes para o público-alvo certo (as pessoas que irão realmente comprar).

É importante também que o foco da sua estratégia de divulgação nas redes sociais seja gerar vendas em vez de “curtidas”.

Claro que curtidas e outras formas de engajamento irão ajudar a alcançar aquele objetivo, mas são apenas os “meios”, e não os “fins”.

Acesse o material mencionado acima e você entenderá exatamente como executar essa estratégia com maestria, tanto no Whatsapp quanto no Facebook e Instagram.

Além disso, há mais opções como o app OLX e outros aplicativos específicos para vender qualquer tipo de produto, mas nunca precisei utilizar porque os outros métodos sempre supriram minhas necessidades.

Como vender mercadorias importadas utilizando o MercadoLivre

Revender no MercadoLivre

Você também pode vender através do MercadoLivre (cadastro grátis).

Essa plataforma já exige um pouco mais de atenção e cuidado do que as redes sociais mas com certeza você consegue atingir uma quantidade enorme de prospectos (possíveis clientes) se aprender as técnicas para criar um anúncio sedutor.

No MercadoLivre, é como se você tivesse uma loja, sem precisar de fato construir essa loja.

Requer o mínimo de estrutura e por isso é possível se tornar um vendedor profissional antes mesmo de criar seu próprio site.

Claro que é recomendável ter sua própria loja virtual (e-commerce) quando puder fazer o investimento.

Mas é perfeitamente possível dar um pontapé inicial no seu negócio com o MercadoLivre e fazer a transição apenas quando houver necessidade.

A grande dificuldade da plataforma é competir com vendedores mais antigos e que já tem várias qualificações dos compradores e um alto número de vendas de determinados produtos.

Isso passa muito mais confiança para o consumidor.

No entanto, é possível, sim, entrar nessa competição, através de uma super-otimização dos seus anúncios para que eles sejam exibidos no topo quando algum usuário fizer uma busca, e para que eles tenham uma alta taxa de cliques, em meio a tantas opções e concorrentes.

As fotos devem ser atraentes, o título deve incluir tudo que o usuário possivelmente buscará e o corpo do anúncio deve conter muitos detalhes.

Acrescentar um vídeo explicativo do produto com certeza aumentará a quantidade de vendas.

Evidentemente há muitos outros fatores que influenciam o ranking do seu anúncio mas esse é um conteúdo bastante extenso.

Por isso há uma aula completa a esse respeito no Programa Importar Tudo.

Como revender produtos importados legalmente

Revender produtos importados com nota fiscal

“Posso vender como Pessoa Física ou preciso abrir uma empresa?”

 

Na verdade, no Brasil, apenas Pessoa Jurídica pode importar com objetivo de revenda.

As importações feitas por Pessoa Física são permitidas apenas para fins pessoais (uso próprio).

Isso significa que, para comercializar suas mercadorias de forma legal, você deveria abrir uma empresa.

 

“Deveria?”

 

Sim, deveria.

No entanto sabemos que a maioria das pessoas começa a revender como Pessoa Física e só faz a transição para Pessoa Jurídica após um certo tempo na atividade, quando a formalização torna-se necessária.

E o jeito mais fácil de iniciar essa formalização é através de uma modalidade de empresa chamada Micro-Empreendedor Individual, criada especialmente para remover todos os obstáculos à formalização do empreendedor.

Essa é a categoria de empresa mais simples que existe no Brasil, atualmente.

Qualquer pessoa pode começar, sem burocracia e sem necessidade de ter capital para investir. O cadastro é, inclusive, online, bastando preencher um formulário.

Você gostaria de ter acesso a um passo-a-passo de importação?

Comprar no exterior

Revender importados é, definitivamente, uma das oportunidades de negócio mais lucrativas que existem.

E a simplicidade para ingressar nessa atividade faz com que seja uma das soluções mais rápidas para quem está insatisfeito com seu emprego atual ou buscando uma renda extra, tanto por não haver a necessidade de viajar para fazer as compras quanto pela facilidade que há em vender seus produtos online, sem grandes investimentos.

Acontece que qualquer importador, ao iniciar, encontra vários obstáculos como os documentos e cadastros necessários para sua empresa de importação operar de forma legal e sem stress em relação a problemas com a Receita Federal.

E para solucionar esse problema, desenvolvi um conteúdo completo e passo-a-passo que esclarece todas essas questões e muitas outras que podem surgir na sua jornada como importador.

Para ter acesso ao material, recomendo que você assista a esta apresentação gratuita.

Lá você vai aprender o método que eu descobri morando nos Estados Unidos para que possamos comprar diretamente daqui e revender no Brasil obtendo uma boa renda extra.

Esse material conta com um módulo completo sobre Revenda de produtos importados, e você aprenderá inclusive sobre Finanças para nunca perder o controle sobre as contas do seu empreendimento.

Há também uma aula sobre criar anúncios vencedores no MercadoLivre e outra sobre Produtividade para importadores, que ajudará seu negócio a crescer a mil por hora.

Para assistir à primeira aula (gratuita), clique aqui.

Grande abraço,

Thales Matos
Autor do Importar Tudo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos — Avaliação: 4,50 de 5)

Loading...

Deixe um Comentário:

11 Comentários
Deixe Sua Resposta
21 Compart.