9 Dicas de como importar da China para o Brasil sem cair em furadas
Importar produtos da china para o brasil

Como importar da China para o Brasil sem medo? 9 dicas de como não cair em furadas!

Você quer saber como importar da China para o Brasil mas tem medo de algo dar errado em sua compra? Então este artigo é para você.

Agora, você vai aprender a fazer suas compras em sites chineses sem qualquer dor de cabeça. Assim vai poder comprar qualquer produto e receber no Brasil com segurança.

Tudo que você vai ver aqui é para conseguir importar da china legalmente, como pessoa física, para revender e ganhar dinheiro. Vamos ao conteúdo?

Os produtos feitos na China são realmente bons? Valem mesmo a pena?

Para começar a ler esse artigo, peço que você esqueça tudo — ou grande parte — do que já ouviu sobre importar da China.

É, eu sei, muita gente fala que os produtos não prestam, que demoram ou nunca chegam à sua casa.

Vamos às verdades:

Provavelmente, essas pessoas nem mesmo fazem compras na China. E se tiverem efetuado alguma compra, não ficaram atentos o suficiente aos detalhes — e é aí que mora o perigo.

Seja para você usar ou para revender os produtos, importar da China é extremamente viável para quem quer comprar produtos com baixo preço e — pesquisando bem — com boa qualidade.

Não chega a ser a mesma qualidade de importar diretamente dos Estados Unidos, é verdade. Mas nem tudo que vem da China é falsificado.

Existe um certo preconceito com as mercadorias já que diversas imitações e réplicas de produtos originais são vendidas com a inscrição “Made in China.”

No entanto, muitas marcas famosas — como a Nike, por exemplo — têm fábricas na China. Afinal, o custo de produção lá é bem menor do que em outros países como os EUA.

Inscreva-se no melhor canal de importação do Brasil

Thales Matos, autor do Curso Importar Tudo

Por que esses custos são tão baixos?

Para começar, a realidade da China é muito diferente da brasileira...

Como sua população é a maior do mundo, a demanda por empregos é bem reduzida, causando assim muito desemprego.

Para não ficar sem nada, os trabalhadores acabam aceitando o pouco pagamento, indo pela lógica de que sempre vai ter alguém disposto a trabalhar por menos.

E isso tudo ainda é somado às leis trabalhistas inexistentes ou ineficazes.

Torcemos, de verdade, para que essas leis mudem um dia e para que o governo da China proporcione qualidade de vida para classe trabalhadora.

Por outro lado, enquanto isso não acontece, vamos aproveitar e comprar, não é?

Aqui no Brasil também não está fácil para ninguém, então temos que jogar com as cartas que temos na mão.

Como importar da China com segurança

Agora você já sabe um pouco mais sobre o contexto de importação da China.

Hora de conferir nossas 9 dicas essenciais para importar com segurança e não cair em ciladas.

Preparado? Vamos lá!

1. Compre apenas nos melhores sites da China

Ok, essa dica pode parecer muito óbvia mas ela livra você de cada sufoco...

Faça compras apenas em sites conhecidos, como o Banggood — clique aqui para acessar. Pesquise, converse com quem tem mais experiência e leia muito.

Quando o assunto é importação, não vale muito a pena querer ser desbravador. Por isso é que eu trabalho apenas com os mais confiáveis sites de compras online da China.

Xiaomi Huami AMAZFIT

Nokia X6 Dual Camera

Fone Bluetooth Xiaomi

2. A pressa é inimiga da importação

Quanto mais apressado a gente está, mais parece que as coisas demoram, não é verdade?

Se você está comprando para si mesmo ou para revenda, importar da China vai ser um exercício de paciência.

Sendo otimista, seu pedido pode levar de 30 a 90 dias para chegar. Em casos de maior má sorte, eles podem demorar até 120 dias, ou seja, 4 meses.

Se você já está amaldiçoando a família do Wa wen gan — nome fictício criado para uma marca chinesa com o intuito de fazer você rir no meio dessa espera —, saiba que a culpa não é completamente das lojas internacionais.

A fiscalização brasileira leva parte dessa culpa e os correios também. Por isso, compre tudo com antecedência e aguarde pacientemente.

Por outro lado, uma loja que costuma enviar mais rápido é a Gearbest — clique aqui para acessar.

Está gostando deste artigo? Antes de continuar a leitura, clique nas estrelas para dar uma nota de 1 a 5!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos — Avaliação: 4,83 de 5)

Loading...

3. Pesquise preços para economizar AINDA MAIS

Sei que estamos falando de comprar da China mas, antes de efetuar a transação, pesquise o mesmo produto em outras lojas online.

As pessoas focam suas compras apenas no AliExpress e esquecem que outras lojas podem ter o mesmo produto.

E muitas vezes eles estão lá, com preços bem mais em conta e ainda frete grátis, o que deixa sua aquisição ainda mais lucrativa.

Fazer essa rápida pesquisa pode te poupar muito dinheiro!

4. Leia os Reviews e as avaliações dos produtos

A maioria dos sites do exterior trabalham com o Reviews, como o Aliexpress — clique aqui para acessar.

Caso você não saiba o que é isso, é fácil: os clientes deixam seus comentários sobre algum produto que compraram ou sobre o vendedor e você pode analisar antes de fazer suas compras.

Pode parecer algo simples mas esse sistema ajuda a manter um padrão de qualidade.

E, através dos comentários — já que os usuários deixam a sua impressão sobre a compra — é possível identificar se o produto realmente condiz com a imagem e descrição do anúncio.

Então, antes de fazer sua compra, procure saber o que os clientes têm a dizer sobre o fornecedor e sobre o produto.

Dica: a maioria dos comentários estão em inglês. Por isso, use o navegador Google Chrome para traduzir com facilidade.
Clique no botão direito do mouse e depois escolha “traduzir para português.”

5. Escolha o meio de pagamento mais protegido

O Paypal é a forma mais segura de fazer pagamentos online atualmente.

Se o site aceitar essa modalidade, como o site da DX — clique aqui para acessar —, ele deve ganhar alguns pontos de credibilidade com você.

Além de proteger os dados do seu cartão de crédito, esse sistema também dá a opção de iniciar uma disputa contra a loja, caso algo dê errado na sua compra.

Dessa forma, não há com o que se preocupar: qualquer prejuízo será reembolsado com simplicidade.

6. Procure meios alternativos de ganhar descontos

Você já ouviu falar de CashBack? Esse sistema funciona da seguinte maneira:

Você faz a compra de um produto nas lojas disponíveis, como o site da TinyDeal — clique aqui para acessar — e o sistema de cashback devolve uma parte do dinheiro investido.

Além disso, ele oferece cupons de descontos para ajudar a diminuir ainda mais o valor final.

A ferramenta de Cashback que eu uso em todas as minhas compras e indico para meus alunos e amigos é o Ebates — clique aqui para acessar.

Portanto, antes de comprar, verifique se a loja adotou esse sistema. Dessa forma será mais lucrativo para você!

Compre nos melhores sites e ganhe uma parte do dinheiro de volta.

Compre através do Ebates nas suas lojas favoritas e receba até 40% de Cash Back (são mais de 2500 lojas).

7. Se precisar, entre em contato com o atendimento da loja

Em caso de dúvida, não exite em entrar em contato com a loja por e-mail. Alguns sites tem chat ao vivo, como o GeekBuying — clique aqui para acessar.

Mensagens em inglês têm aceitação e respostas mais rápidas. Caso você não saiba o idioma, indicamos o uso do Google Tradutor.

8. Esteja preparado para uma possível taxação

Por mais que o maior medo de todo importador seja a taxação na alfândega, você não deveria se preocupar tanto com isso.

Afinal, os produtos, ainda que taxados, vão custar menos do que se você os tivesse comprado em lojas brasileiras — isso é certeza em 99.9% dos casos.

De qualquer forma, compras abaixo de $50 não são taxadas, por isso considere manter suas compras da China até esse limite. Afinal, o frete costuma ser grátis, então essa prática é viável.

No entanto, sempre faça simulações de custos de importação para evitar qualquer surpresa e esteja preparado caso seja taxado pela Receita Federal.

9. Fretes

Nossa última e mais valiosa dica é ficar de olho nos fretes. Dê preferência aos Epacket, China Post, Singapore Post e Hongkong Post.

É que essas modalidades têm um rastreamento completo e você vai saber de todos os processos e por onde anda a sua mercadoria.

Dica de especialista

Espero que esse artigo tenha te ajudado a saber como importar da China para o Brasil sem medo!

Antes que você vá embora, dê uma olhada nesse e-book que eu criei com os 40 sites da China que só os experts em compras online conhecem:


O download é gratuito! Baixa aí. Se gostar, me avisa.

Grande abraço e muito obrigado pela leitura,

Thales Matos
Autor do Importar Tudo

P.S.: Se surgir alguma dúvida, deixe nos comentários abaixo.

Deixe um Comentário:

0 Compart.